Olá visitante!

ArtsFênix e um blog independente sem fins lucrativos.
Todos os titulos e imagens exibidos aqui são
de propriedade única e exclusiva de
seus respectivos autores/estudios/editoras e distribuidoras,
tratados aqui apenas como forma de entretendimento e propagação de cultura.


Seja bem-vindo ao
Arts Fênix.

Pra vc que curte photoshop ,cinema ,quadrinhos e mangá , Aqui vc vai encontrar montagens,
diversos links com vídeos e dicas espero que gostem
.
Abraços, e
fiquem com DEUS.

DESTAQUES!

4 de mai de 2010

Você sabe o que Cosplay ? Não tem nada haver com Gospel !


A palavra "cosplay" teria sido usada pela primeira vez em uma edição de 1983 da revista My Anime,em um artigo publicado por Nobuyuki Takahashi.
A palavra "cosplay", que pode soar estranha à primeira vista, é uma espécie de abreviação para "costume play" (costume = roupa / traje / fantasia e play = atuar).

Trata-se de um hobby cada vez mais popular entre jovens e fãs de animação. O objetivo, apesar de simples, é bastante sofisticado: construir figurinos baseados em personagens de mídias como desenhos animados, filmes e seriados.

Cosplay originariamente ligava-se a personagens de quadrinhos. Com o passar do tempo, contudo, foi-se tornando uma tradição e um hábito que se espalhou por todos os tipos de convenções, a envolver séries ou personagens, principalmente as de Jornada nas estrelas (Star Trek) e Guerra nas estrelas (Star Wars), no qual as pessoas fantasiadas tornaram-se atração principal, em concursos de fantasia e interpretações de cenas dos filmes ou episódios, o que permitia revelar talentos de nivel profissional. Rapidamente se espalhou pelo mundo todo.

Originalmente conhecido como masquerade, o cosplay ao contrario que muitos pensam NÃO foi criado no Japão.

O primeiro cosplay conhecido foi criado por Forrest J. Ackerman em 1939 durante a primeira Wordcon, na companhia de Myrtle R. Douglas. Ele criou a veste chamada "futurecostume", enquanto ela criou uma versão do vestido do filme de 1936 "Things to Come". Desde então, tornou-se uma prática anual nas Wolrdcon, com concursos e atrações próprias, e mais tarde estendendo-se aos fãs de fantasia e quadrinhos.
Os primeiros cosplays de mangá/anime registrados são posteriores aos anos 70, nos EUA. O fenômeno do cosplay chegou ao Japão na década de 80 pro meio de Nobuyuki Takahashi, que ficou surpreso com o costume ao visitar um Wordcon, que começou a incentivar a pratica no Japão pelas revistas de Ficção Científica. Tornou-se comum no Japão durante as Comic Markets do Japão (criadas em 1975), que se celebram em Odaiba (Tóquio), lugares de compra e venda de Dojinshi.Apesar do Japão ter importado essa subcultura dos EUA , existem algumas diferenças na forma que o hobby é praticado nos dois países. Os norte-americanos ainda hoje seguem o modelo criado no Worldcon, onde os cosplayers criam suas próprias fantasias e competem em convenções de fãs.
Além disso, fantasias originais são bem-vindas e incentivadas. No Japão o cosplay envolve caracterizar-se como um personagem pré-existente, mesmo que a origem não seja de anime ou mangá. Desse modo, o foco é parecer o mais fiel possível. Como se trata essencialmente de reproduzir com fidelidade um determinado personagem, não há nenhuma ênfase na criação de fantasias originais ou que os trajes sejam confeccionados pelos cosplayers.
Também vale citar que o Japão não possui os mesmos tipos de competições que os norte-americanos, e a principal atividade relacionada ao cosplay nipônico é reunir-se em grupos e fazer sessões de fotos. Por fim, o cosplay é um hobby praticado predominantemente por jovens mulheres no Japão, enquanto nos EUA sua prática é ampla em ambos os sexos e em diversas idades.

No Brasil no final da década de 1990, com a popularidade do anime Cavaleiros do Zodíaco, surgiram as primeiras convenções de anime e mangá no país, fazendo assim essa atividade ressurgir, então com nome e características próprias, e os concursos. No Brasil caracteriza-se por uma mistura do modelo americano e japonês chegou ao Brasil por volta de 1996, junto com a primeira convenção de animes do país, o Mangacon.

Realizado na cidade de São Paulo pela ABRADEMI - Associação Brasileira de Desenhistas de Mangá e Ilustrações, o evento é considerado o marco inicial da difusão do cosplay no Brasil.No início, as caracterizações eram quase em sua totalidade de personagens de animação, quadrinhos ou jogos japoneses, mas ao longo dos anos outras mídias foram incorporadas pelos fãs, como quadrinhos americanos, filmes ou livros, como por exemplo, Harry Potter ou Piratas do Caribe.
Brasil é bicampeão do WCS
Brasil torna-se o único país bicampeão do evento.
Com uma performance sincronizada, dupla brasileira empolga público e juízes e ganha o título mundial de cosplay.
O bicampeonato mundial conquistado por Jéssica e Gabriel coloca o Brasil como o principal vencedor do WCS - o país conquistou dois títulos nas quatro edições já realizadas do evento. O primeiro triunfo verde-amarelo foi conquistado pelos irmãos Maurício e Mônica Somenzari, que se sagraram campeões na primeira participação do Brasil no evento, em 2008.

Apesar do forte calor, com temperatura média acima dos 30 graus, o público lotou o Oasis 21, palco do WCS localizado no centro de Nagoya, para assistir à quarta edição do campeonato mundial de cosplay. Ao todo, 14 duplas representaram os 13 países participantes: Japão (único a ter duas duplas), Alemanha, Brasil, China, Cingapura, Coréia, Dinamarca, Espanha, EUA, França, Itália, México e Tailândia.

Com este título, o Brasil torna-se o único país bicampeão do evento. Na segunda colocação, ficou a dupla chinesa Zhao Chin e Zhang Li. Yui e Mino, que formaram a dupla japonesa de Osaka, ganharam o Prêmio Brother, uma espécie de menção honrosa.

Veja apresentação abaixo que nos deu esse titulo de bicampeão.



É uma atividade da qual podem participar e divertir-se crianças, adolescentes e adultos de todas as idades, sexo e condição social. Alguns cosplayers chegam a gastar entre R$ 100,00 (36 €) e R$ 1.000,00 (360 €), às vezes mais, em roupas e acessórios, e levam a coisa a sério. Outros usam a imaginação e com menos de cem reais tbm consegue fazer seu personagem perfeito .Um passatempo como outro qualquer, porém com a singularidade de permitir o participante tornar-se seu personagem favorito por um dia.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...